no que creio

Em que eu acredito?

Creio em muita coisa. Creio que, apesar das últimas derrotas, o meu time, o Verdão é o melhor. Creio que a melhor mulher do mundo mora comigo. Creio que, junto com esta mulher maravilhosa pude fazer a criança mais linda do mundo. Eu acredito que nasci na melhor família da face da terra. Creio que, apesar de ter 39 anos, as pessoas me consideram mais novo, mesmo que elas estejam falando isso só pra me agradar. Eu acredito que um dia vou poder ter meu próprio ultraleve para curtir os sábados com sol de brigadeiro. Eu creio que comer frutas, verduras e legumes é a melhor prática alimentar para mim, apesar de eu ainda insistir que as carnes são mais saborosas e suculentas quando assadas numa churrasqueira, principalmente se for num sábado ensolarado e do lado de uma piscina com um monte de amigos. Eu creio que o sonhar é um alimento extremamente nutritivo e é dos sonhos que me alimento todos os dias. Mas eu creio também que nem tudo em mim me agrada. Sim, eu creio que enquanto ser humano, enquanto homem, eu falho. Falho por não ser quem eu gostaria de ser. Eu falho porque o bem que eu gostaria de fazer, esse eu não faço, mas o mal que gostaria de não fazer, este eu faço.

Quando eu creio nesta minha (falhabilidade) eu vejo que não sou quase nada do ponto de vista humano. Os poderes sobrenaturais que eu cria que possuía quando era criança, tais como voar com uma capa feita de lençol, que o Super Man poderia aparecer a qualque momento para me salvar da mulecada do bairro vizinho ao meu ou até mesmo o a palavra mágica “pilimpimpim”não existem. Estes poderes se restringiam apenas aos personagens dos desenhos animados e do sítio do pica-pau amarelo.

Mas foi crendo que sou falho, que vivo errando e fazendo aquilo que não deveria que algo começou a mudar em minha vida. Isso mesmo. A mudança se iniciou quando um dia comecei a questionar esta minha existência errante, minhas falhas, a maneira como encaro a vida e o que espero dela.

O que começo a relatar agora pode causar arrepios em você que teve curiosidade de saber o que eu penso e clicou aí em cima. Pode despertar uma certa aversão às minhas palavras, mas se isso acontecer, é porque você não conhece o real sentido do que quero lhe dizer, mas caso queira saber de verdade, vou arrumar um tempo para conversar com você e dar mais detalhes. Pode me procurar.

Eu acredito que o mundo não surgiu do nada. É impossível que uma explosão por si só poderia resultar em seres pensantes que pudessem fazer coisas incríveis como os computadores da apple, as flores coloridas no campo e tudo o que nos surpreende. Eu acredito que por trás de tudo que ouvimos sobre a criação do mundo existia um ser superior gerenciando tudo isso. Muitos dizem que este ser superior está dentro de nós e que é uma energia criada e movida por nossos pensamentos, mas eu não creio nisso. Eu creio que existe sim um DEUS poderoso que criou tudo o que há ao nosso redor. Mas eu não quero te apresentar um Deus castrador. Um Deus maldoso e pronto para te castigar. Eu creio num Deus de amor preparado para te dar mãos e ajudar. Eu creio que este Deus é verdadeiro e digo mais, ele quer que você acredite nisso. Ele quer que você entenda que Ele o quer ao lado Dele.

Quando eu comecei a perceber que eu não era tudo aquilo que achava ser, vi também que lá no fundo existia um vazio que parecia não ser preenchido por nada. Pense um pouco nisso. Será que você não percebe este vazio como algo presente em sua vida? Você tenta suprir com coisas que de fato não são definitivas? Você tenta encontrar coisas que aparentemente lhe trazem uma alegria, mas percebe que esta alegria é passageira e quando você para pra fazer um retrospecto da sua vida, o vazio está de volta.

Foi buscando entender um pouco mais sobre este Deus que vi que fui criado para ser perfeito, mas traí a confiança de Deus desobedecendo sua ordem. Falo de mim como mais um representante da raça humana assim como Adão e Eva fizeram lá no paraíso, um lugar perfeito criado por Deus.

Nesta busca consegui entender que Deus, meu Pai, fez algo importante para mim que faz muito sentido e eu vou explicar rapidamente.

Há centenas de anos atrás, o costume na época nesta relação de Deus com o homem tinha suas características peculiares. Quando alguém fazia algo que desagradava a Deus, a única maneira de ser desculpado por Ele era fazendo um sacrifício. As pessoas deveriam pegar um cordeiro sem nenhuma mancha e este deveria ser morto em sacrifício a Ele. O sangue derramado pelo cordeiro era o que purificava o pecado.

Deus mudou a história dando um passo que, com certeza, nenhum de nós daria. Ele mandou seu filho, o único filho de Deus para representar o cordeiro. Este filho, chamado Jesus, foi alguém que mostrou ser diferente em diversos aspectos, tais como a conduta, os ensinos, os milagres e curas que realizou. Deus o tratou como um cordeiro perfeito, também sem mancha nenhuma em sua história de vida. Deus ofereceu este “cordeiro”, Jesus, para ser morto na cruz, representando aquele sacrifício que os homens faziam. A diferença é que este sacrifício foi definitivo. O sangue derramado naquela cruz nos purificou. E mais, Deus garantiu que quem aceitasse este sacrifício verdadeiro e na vinda salvadora de Jesus à terra, receberia o maior de todos os presentes que será a vida eterna.

Você já pensou no que significa uma vida eterna? Eu já parei para pensar nisso. A Bíblia diz que haverá uma condenação eterna para aqueles que não aceitarem esta proposta feita por ninguém menos do que quem criou o mundo: Deus. Na verdade, quando erramos, já nos condenamos à esta vida de sofrimento e carecemos de algo que nos tire deste destino. Tente imaginar um sofrimento infinito, um sofrimento que não acaba mais. Mas não quero falar de sofrimento, e sim de vida. Deus promete uma vida eterna prazerosa, alegre ao seu lado lá no Céu. Eu tenho certeza que não será este céu que se mostra aí com anjinhos tocando harpa e que parece algo chato. Eu sei que o céu vai ser um lugar de muita festa, muita alegria e que estes momentos nunca se acabarão. Nunca mesmo.

Agora que te falei deste amor de Deus, quero que você pense um pouco em sua vida e em tudo isso que falei aí atrás. Será que as coisas que você tem feito têm de fato te satisfeito? Pense bem. Seja sincero a você. Se sua resposta foi não, quero te fazer um convite muito especial, mas fique tranqüilo que não vou te forçar a ir a uma igreja não. Quero te sugerir que você abra seu coração, tire a “máscara” que você tem usado e coloque-se do jeito que você é perante Deus. Diga a Ele que você se sente vazio e que quer experimentar a presença Dele em sua vida, fale com Ele, converse com Ele. Deus não quer arrombar a porta do coração de ninguém, mas Ele aceita este pedido sincero de qualquer um que o fizer.

Eu posso dizer que sou uma pessoa feliz em todos os aspectos. Não digo com isso que tenho uma vida perfeita, sem problemas, sem crises. Não. Mas posso garantir que em todas as situações tenho buscado em Deus as soluções e Nele tenho encontrado.

Se você realmente quer conhecer melhor este amor de Deus, eu estou disposto a conversar. Me escreva ou fale comigo pessoalmente.

Caso você queira conhecer mais a respeito do plano de Deus para você, coloco abaixo um link com um texto em pdf que vai te ajudar bastante.
http://www.boladenevechurch.com.br/mergulhando/aulaspdf/aula01.pdf

Anúncios